Gilberto Junior
Nasceu em São Paulo - Brasil
Vive e trabalha em Botucatu - SP
+
Graduou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Mackenzie. Fez Residência Artística no Útero, 2019 espaço independente de produção cultural, localizado na cidade de Botucatu-SP. Concluiu o curso técnico em Design de Interiores na ETEC (Carlos de Campos) em Guarulhos - SP. Na sua adolescência chegou a frequentar aulas de desenho e pintura em atelier de artistas locais na cidade de Arujá - SP.
Desenvolvendo obras que se relacionam com o ambiente, seja ele urbano ou rural, são trabalhos que discutem sobre a cultura popular, ancestralidade e a memorial coletiva de um povo. Realizando obras a partir de materiais naturais desde 2014; são figuras pintadas com tintas extraída da terra; em algumas instalações, o artista utiliza da própria terra, e dos recursos do ambiente como suporte para a criação de suas imagens pictóricas.
Foto do artistapo: Lucas Costa
O trabalho de Gilberto Junior se baseia na ideia de resgate da ancestralidade. 
babado galeria
Comentário Crítico
Por meio de pintura, performance enviromental art, murais, instalação, living painting, entre outras. Parece que a obra de Gilberto Junior, faz uma alusão a terra como um elo entre territoriedade e identidade: ao pintar figuras nativas do continente americano e africano, principalmente com tintas orgânicas. E embora presenciou a invasão do seu território, de alguma modo, tais povos procurou guardar aquilo que tem em comum que é a sua cultura e a ancestralidade. E ainda que, o cotidiano urbano ou ambiente natural ganhe corpo como suporte e material essencial para o processo criativo do artista, é o conceito que fundamenta a sua produção visual.
"Busco o resgate dos conhecimentos ancestrais, por meio da produção de tintas e técnicas de pintura. Um resgate histórico-antropológico da ancestralidade humana e do lugar. Bem como um resgate da “memória” da terra, através da terra como material de pintura. Os trabalhos são pensados de maneira holística onde o ambiente, a técnica, o material e a imagem são utilizados de modo coerente e relacional, buscando entender uma complexidade de inter-relações do corpo, da cultura e do meio ambiente".
Texto escrito pelo próprio artista
 
Exposição
Coletiva
2019 - "Contextos e Narrativas Abertas". Museu de Arte Contemporânea - Feira de Santana/BA. (Pintura) 
2018 - 15º Salão de artes de Ubatuba/SP. (Pintura)
 
2018 - 26º Salão de artes de Mococa/SP. (Pintura)
Individual

Feira de Santana

Bahia-Brasil

ONLINE

Siga-nos

© Galeria Amarelo